• 1.png
  • 2.png
  • 3.png

Formando pilotos desde 1934, o Aeroclube Politécnico de Planadores é reconhecido em todo o Brasil pela qualidade de seus cursos de pilotagem. A experiência de nossos instrutores somada aos novos equipamentos asseguram posição de destaque no vôo a vela nacional.

Atualmente é um dos mais bem equipados do país com uma frota de 2 rebocadores e 6 planadores para treinamento básico, avançado e competição. Os visitantes também tem oportunidade de fazer vôos como passageiro nas operações que são realizadas aos finais de semana e feriados em São Pedro.
 
Para mais informações, entre em contato conosco de terça a domingo, das 08h30 as 17h30, pelo telefone ☏ 11 4815.5840 ou email ✉ secretaria@politecnico.org.br

APP News

Matéria do APP na TV MackenzieMatéria do APP na TV Mackenzie

Assista agora esta excelente matéria desenvolvida pela TV Mackenzie na base do APP em São Pedro  [ ... ]

Inaugurada a nova base remota do APP em São PedroInaugurada a nova base remota do APP em São Pedro

10/01/2015 – Esta data marca o início de uma nova e importante fase do Aeroclube Politécnico de Planadores com a  [ ... ]

O Primeiro Voo Solo

Solo de Jairo de Carvalho JuniorSolo de Jairo de Carvalho Junior

12 de Outubro de 2013, dia da criança, como é bom ganhar presentes! Tudo começou quando a FBVV publicou sobre a Bo [ ... ]

Solo do Luis FellipeSolo do Luis Fellipe

Mais um sonho realizado, mais uma conquista alcançada!

É impossível definir o sentimento que tive durante esses 16 m [ ... ]

Conte sobre seu voo soloConte sobre seu voo solo

Se você foi ou é aluno do APP e já realizou esta grande conquista de voar solo (sem o mala do instrutor),  compartil [ ... ]

12 de Outubro de 2013, dia da criança, como é bom ganhar presentes!

Tudo começou quando a FBVV publicou sobre a Bolsa Voa Planador SP, me inscrevi e no dia 03 de Março de 2012 lá estava eu em Rio Claro ajudando o Paolo Rossi a tirar o Puchacz PT-PZA do hangar do APP Jundiaí. Fiz o voo de avaliação e a FBVV me ofereceu a vaga só em 12/04/2013, um ano e um mês depois, repescagem! E começou a correria para estudar e passar no exame teórico. Fiz um voo em 10/05/2013 pra conhecer o Grob G-109B.

Em 19/06/2013, fui aprovado no exame teórico e já comecei a voar pelo curso como aluno em 11/07/2013 no Grob em Jundiaí. Em 31/08/2013, meu primeiro voo no Puchacz em Rio Claro. Aí sim, começaram as aulas em planador puro ! Voando pela Bolsa, comparecia TODOS finais de semana para voar, com qualquer condição da meteoro. Tive muitas aulas com o Alex “Leco” Bologna, com o Jan Bartholomeu, Luiz H. “Macatuba” Ugucioni, grande integração com o pessoal do Aeroclube de Rio Claro, e assim foi se formando uma família. Semestre maravilhoso, muitos voos, muitos exercícios práticos, muita aprendizagem, cresci muito.

Chega o sábado, dia 12 de outubro de 2013. A meteoro estava ruim, não chovia, mas, era teto baixo, 8/8 tudo cinza. Como eu ia para o voo de qualquer jeito, no briefing decidimos ir pra cabeceira, daria para fazer mais exercícios. O Leco, já naquela “má intenção” de me solar, começou o dia com um voo de “pane de painel”. Checked. Em seguida, “pane de cabo”, checked … e eu inocente pensando: Poxa, que dia ! O Leco, já combinado com todos no aeródromo, menos eu que não sabia, disse : Jairo, vamos fazer mais um voo agora, aproveitar que o dia está “liso“ (sem térmicas / turbulências ) para mais um treino. Sentei no cockpit do PT-PPD, fiz o check pré voo costumeiro, mas o Leco não embarcava, e mexia no cinto traseiro … e falou : “Jairo, vai lá, faz teu voo, parabéns”. E fechou o canopy ficando do lado de fora. As 17:45 Zulu, do dia da criança de 2013, chamei o Macatuba pelo rádio e disse que estava pronto. Macatuba respondeu : - “Só vou dar motor se você disser o que vai ter no churrasco !” - “A gente decide no (supermercado) Papagaio . Vambora” .

E deu manete no GNR iniciando a decolagem na 03 com reboque de planador. Cara, que emoção ! Já me sentia preparado, mas não tinha “aqueeela” certeza, pois ainda não havia feito solo. Tirei o PD do chão antes do rebocador, mão no freio, ajuste no compensador, correção no leme … e tudo estava nos conformes, nivelado, igual às outras 14 vezes que havia decolado num Puchacz. Era meu voo aula 35. Aos 600m, agradeci no rádio ao “Maca” pelo reboque e puxei a alavanca amarela, o PD estava livre planando no ar desengatado e ouvi no rádio o Maca : “Vai lá rapaz ...”.

Mais uma emoção, eu no comando, suave. A meteoro horrorosa e eu ciscando pra lá e pra cá, antes de chegar na altura de espera, e … “uma térmica enroscou em mim”! Mais que rapidamente, ajustei o nariz, aileron suave, coordenação de pedal ( juro que tentei ) … e comecei a subir ! Sim !

Naquela condição, foi a única termal do dia, pra mim, um presente de Deus. Eu lá super concentrado, não querendo perder nenhum centímetro de altura e o Leco no rádio determina :

- “O Jairo, você vai aonde ?” . Após alguns segundos de silêncio,

singelamente respondi :

- “Mestre, tô aqui em cima de Rio Claro”.

- “Pode pousar já !”.

- “Mais jááá ?!!” kkk

E lá estava eu planando acima de 1000m, imperial, quase na base. Bom, o chefe mandou, vou pousar, quem sou eu pra desobedecer logo no primeiro voo? Preciso gastar altura. Nariz na proa de Cordeirópolis, manche picadão, e nada do PD afundar. Abri freio, mergulhei para o ponto de espera. Aproximação clássica, ingressei na perna do vento, fonia emocionante, girei base e “cantei“ no rádio : “Coordenação Rio Claro, planador PPD na final da 03” é o solo do Jairão.

Rampa montada, spoilers acionados, busquei o alinhamento nos pedais, olho no speedmeter, velocidade boa, penetração boa, sustentação boa, altura boa, a cabeceira chegando, os telhados das casas, o ônibus passando, a galera na lateral da pista ... arredondei e o toque suave na RWY 03 SDRK. Mais emoção, e eu gritei de alegria. Foi um voo de 34 minutos, que se deixassem eu pousava só no dia seguinte ! Difícil encontrar as palavras certas para expressar os sentimentos no voo solo.

Missão cumprida, e partimos para o churrasco com os grandes amigos, que formam a equipe necessária para o voo à vela.

Meus sinceros agradecimentos à todos que participaram, minha família, à FBVV, Projeto Voa Planador SP, à Oi e Oi Futuro, ao Aeroclube Politécnico de Planadores de Jundiaí, ao Aeroclube de Rio Claro e a galera toda do voo.

O link desse voo: http://www.onlinecontest.org/olc-2.0/gliding/flightinfo.html?dsId=3403476

O link do filme desse voo: https://vimeo.com/77184159

 

Grande abraço,

Obrigado,

--

Abs,

Big flights and safe landings !

Jairo

 

Mais um sonho realizado, mais uma conquista alcançada!

É impossível definir o sentimento que tive durante esses 16 minutos inesquecíveis, pois apenas quem tem o privilégio de solar pode entender a emoção que senti.



Bom, não me restam dúvidas que a vontade de poder voar existe desde quando eu ao menos, sabia o que era uma aeronave. Com o passar dos anos, o sonho foi aumentando e se tornando realidade.

O treinamento iniciou-se no motoplanador Grob G109B em Jundiaí, o qual sem dúvidas foi fundamental para compreender os princípios do voo a vela. Após algumas horas voadas, iniciei o treinamento no planador puro, onde foi possível iniciar os voos efetivamente sem motor, no planador Puchacz SZD-50-3. Todos os voos, desde o início foram sempre realizados com muita dedicação, afinal de contas, trata-se da luta por um sonho, o qual sempre tive certeza absoluta que iria se realizar.

Após me tornar proficiente na pilotagem do planador, iniciou-se uma fase onde o objetivo era simular e treinar panes que poderiam vir a acontecer em voo real. A partir do voo em que realizamos a primeira pane simulada, a qual foi de Spoiler
Aberto, já comecei a perceber que o primeiro voo solo não estava tão distante quanto eu imaginava. Dando continuidade no treinamento acirrado, em 01/11/2014, sábado de vento calmo e atmosfera “lisa”, fizemos um voo a 400 metros, seguido do treinamento de pane de cabo na decolagem. Pousamos, desembarcamos, retornamos para a cabeceira e a pergunta do instrutor foi: E aí comandante, tecnicamente falando você está pronto, como você se sente? Após essa pergunta, não tive dúvidas que estava apto, seguro e confiante para pilotar efetivamente sozinho. Chegou a hora de aplicar todo o conhecimento adquirido até agora, conhecimento este que é infinito, afinal nunca paramos de aprender. Com isso, iniciei os procedimentos para decolar novamente e realizar o meu primeiro voo solo: paraquedas vestido e ajustado, cintos passados e check list concluído. Rebocador alinhado, fechei o plex, dei sinal de OK para o corredor
de asa e vamos voar, alto e avante!

Corrida de pista e reboque foram totalmente padrão, assim como todo o voo, até o último segundo. Afinal de contas, não existiria outra possibilidade diante de uma equipe de instrutores tão capacitados e qualificados a não ser aplicar o
procedimento sempre instruído. Nessa etapa, confesso que não acreditava que estava totalmente sozinho, pois passou pela minha cabeça um filme de toda minha história e com isso, vi que todo o esforço vale apena, pois nada é perdido. Sem dúvida alguma, o voo foi perfeito, foram 16 minutos inesquecíveis!

Em minha opinião é tudo muito simples, não existe fracasso e sim apenas resultados. Mesmo que as coisas ainda não acontecem do jeito que esperamos, não devemos desanimar ou desistir. Sempre devemos lembrar do que somos capazes e que devemos seguir sempre em frente. Aquele que continua a avançar um passo de cada vez com certeza vai ganhar no final. A vitória é um processo que ocorre com pequenos passos, decisões e ações que gradualmente constroem uma realidade diferente.

Uma das coisas que desde o início da minha carreira no voo a vela me surpreende é a importância do trabalho em grupo. É impossível decolar sem que exista uma equipe, da mesma forma que na vida é impossível realizarmos nossos sonhos sozinhos. Agradeço a todos que fazem parte dessa conquista, em especial minha família e aos amigos que sempre ensinam com muita paciência, as técnicas do voo a vela. Tenho certeza que sem vocês, nada seria possível!

Dessa forma, posso afirmar que umas das melhores sensações da minha vida, foi ter tido a honra de falar pela primeira vez:
“Ingressou Final 21 Rio Claro planador PPD, Aluno Solo”.
E isso é só o começo de tudo, o aprendizado não tem fim. Consegui concluir a primeira fase, a primeira de muitas que ainda estão por vir.

Se você foi ou é aluno do APP e já realizou esta grande conquista de voar solo (sem o mala do instrutor),  compartilhe este grande momento, considerado pela maioria dos pilotos um dos voos mais emocionantes de suas vidas.

Envie um pequeno relato com a data de seu solo, acompanhado de uma ou duas fotos para o email: Este endereço de email está sendo protegido de spambots. Você precisa do JavaScript ativado para vê-lo. e registre aqui sua experiência.